Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Governo culpa promotores por suspensão da ETES de Leiria e procura alternativa


quinta, 08 março 2018

O ministro da Agricultura disse, terça-feira, que a suspensão da construção da Estação de Tratamento de Efluentes Suinícolas (ETES) de Leiria é "culpa exclusiva" dos promotores do projecto, que não cumpriram o contrato por falta de financiamento.
"A estação está encerrada por culpa exclusiva dos promotores [a empresa Valoragudo Unipessoal, detida pela Recilis - Tratamento Valorização de Efluentes S.A.]. Depois de todas as facilidades que lhes foram dadas, alargando os prazos para a obra, chegámos à conclusão de que não há condições para que cumpram o projecto" disse Capoulas Santos numa audição na comissão de Agricultura e Mar, no parlamento, após um requerimento apresentado pelo CDS-PP.
O governante assinalou que, aquando da aprovação do projecto, em Setembro de 2014, determinou-se que as obras arrancariam em janeiro do ano seguinte, com vista a "resolver os problemas dos efluentes suinícolas na região de Leiria", num investimento de 20,3 milhões de euros, dos quais 9,1 milhões de euros correspondem a despesa pública (fundos nacionais e comunitários) e 11,9 milhões de euros a investimento privado.

 

Leia a notícia completa na edição em papel.

Diários Associados